Conheça os 7 benefícios do BI no agronegócio!

6 minutos para ler

O agronegócio vem se constituindo na base fundamental da economia brasileira. Isso tem sido possível graças à tecnologia no campo, a um planejamento adequado e ao aprimoramento da gestão, ou, em outras palavras, ao BI no agronegócio.

BI (Business Intelligence ou, na tradução, inteligência de negócios) aplicado ao agronegócio é coleta, organização e análise de dados para produzir a informação necessária às decisões estratégicas. Sua adoção pelo empresariado rural brasileiro fará a consolidação do setor como a locomotiva da economia.

Continue a leitura e conheça 7 benefícios do BI no agronegócio.

1. Melhoria da gestão dos negócios

A abordagem empresarial das atividades rurais transformou a natureza dos trabalhos no campo. Com a introdução de técnicas de gestão aprimoradas e a avaliação por meio de indicadores próprios, o agronegócio passa a ser constituído por empreendimentos econômicos dinâmicos e modernizados.

Nesse sentido, a adoção de tecnologia, sobretudo para a obtenção de dados e seu processamento, vem revolucionando a produção rural. A informação é essencial para o planejamento e a definição das metas traçadas, assim como para a implementação dos ajustes necessários ao longo do caminho produtivo.

Assim, Big Data, relatórios de produção e indicadores específicos estão lado a lado com as previsões climáticas na produção do conhecimento que o BI proporciona. Ainda há muito que avançar, mas o caminho está traçado e sua principal ferramenta é o BI no agronegócio.

2. Melhoria na produtividade

A produtividade no agronegócio, de maneira geral, é avaliada pela maior produção na mesma unidade de área. A utilização de BI no segmento permite aferir a eficiência do uso de cada insumo, máquina e procedimento adotados nos processos produtivos.

BI no agronegócio fornece dados para o planejamento, mas também controla rumos com a utilização dos indicadores que fornece. Como planejar e controlar são essenciais para os ajustes que aprimoram a produtividade, a avaliação dos resultados obtidos permite contínuo aperfeiçoamento.

Além disso, com o tempo, o BI consolida séries históricas de experiências bem-sucedidas e avalia seus principais agentes, incorporando-os nos processos seguintes, com resultados visíveis na produtividade. Do mesmo modo, a eliminação ou a adequação de procedimentos que não trazem o resultado esperado consolida a eficiência na produção.

3. Redução de custos

A utilização dos diversos indicadores permite avaliar se os resultados obtidos estão em conformidade com o planejamento. Ao mesmo tempo, a otimização dos recursos, por meio do controle de sua utilização, é um forte instrumento de redução de custos.

Assim, por exemplo, pode-se pensar na quantidade específica de sementes, distribuídas no espaçamento mais adequado à melhor produtividade. Do mesmo modo, a utilização precisa de fertilizantes, assim como a aplicação específica de defensivos resulta em menos perdas e desperdícios de insumos agrícolas.

Como resultado, além de propiciar uma melhor produtividade, o BI no agronegócio é instrumento que permite uma significativa redução nos custos de produção. A agricultura de precisão trouxe maior controle sobre essas demandas, desonerando ainda mais o processo produtivo.

4. Suporte para tomada de decisão

As decisões mais acertadas são aquelas tomadas a partir da avaliação de uma realidade sobre a qual se deseja agir. Para isso, é preciso que os dados sejam transformados em informação, resultando em conhecimento necessário e suficiente para embasar as decisões.

Isso é o que faz o BI no agronegócio subsidiando as tomadas de decisão mais estratégicas. Para esse fim, fornece relatórios, gráficos e indicadores, assim como outros instrumentos de embasamento objetivo.

Dessa forma, com informações corretas, as decisões de negócios passam a ter menos caráter de aventura e mais precisão objetiva e fundamentada. Além disso, agrega-se agilidade e segurança nas posições que devem ser tomadas em cada situação.

5. Acompanhamento de resultados

Os diversos indicadores específicos utilizados no BI permitem avaliar os resultados imediatos e os seguintes, podendo considerar toda uma série histórica construída ao longo do tempo. Com isso, é possível acompanhar a evolução dos negócios.

Na verdade, o BI no agronegócio confere a possibilidade de acompanhamento de cada setor da propriedade. Considere, por exemplo, a utilização de determinada quantidade de insumos (fertilizantes, defensivos) e a produtividade alcançada em condições climáticas similares.

Assim, dados coletados e trabalhados fornecem informações valiosas para o gestor proceder às adequações necessárias ao aprimoramento constante do processo produtivo. Nesse sentido, os resultados obtidos apontam a direção a seguir.

6. Incremento na competitividade

Os benefícios anteriormente mostrados, sobretudo a melhoria na gestão, o acompanhamento dos resultados e a otimização da produtividade constituem parte essencial dos fundamentos para se tornar competitivo. O BI no agronegócio é de grande auxílio para alcançar condições de competitividade no mercado.

Com informação precisa, produzida a partir de seus próprios indicadores, o gestor da propriedade rural pode realizar comparativos com o mercado. Com isso, é capaz de identificar os pontos principais em que existem demandas por melhorias.

Assim, BI é essencial para o planejamento a partir de informações sólidas, como para o aperfeiçoamento necessário para ocupar posições no mercado. Além disso, fazendo uso de seus melhores indicadores, permite implementar a máxima de gestão: “tudo que pode ser medido, pode ser melhorado”.

7. Análise de tendências

Na avaliação dos negócios, em especial para subsidiar o planejamento e novos investimentos, adota-se a técnica da análise de tendências. Trata-se de prever a movimentação futura do mercado em relação a determinado produto.

Com a implantação do BI no agronegócio, o produtor dispõe de dados e informações de sua própria atividade. Ao avaliar uma análise de tendência do mercado, poderá se posicionar e considerar as adequações que deverá realizar para acompanhar essas tendências.

Do mesmo modo, também poderá realizar uma análise de tendência de seu próprio negócio e perceber para onde está caminhando. Comparando os dados do mercado e da propriedade, fica bem mais fácil corrigir rumos quando necessário.

O BI no agronegócio, portanto, se constitui em um instrumento de gestão que, ao mesmo tempo, agrega uma grande número de benefícios para o produtor conduzir sua propriedade de modo competitivo. Estar atento à sua utilização e às novidades que a tecnologia traz fará toda a diferença.

Quer continuar por dentro do que há de melhor em tecnologia para a produção rural? Assine nossa newsletter e não perca mais nenhuma dica.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-