Quais são as etapas das cadeias produtivas do agronegócio? Entenda

6 minutos para ler

Conhecer as cadeias produtivas do agronegócio é relevante para todo produtor brasileiro. Afinal, você faz parte dessa coluna mestra da economia nacional.

Na verdade, o agronegócio brasileiro é um dos maiores do mundo. Cada etapa dessa cadeia é constituída por diversos segmentos integrantes desse ciclo e responsáveis pelo seu sucesso.

Continue a leitura e entenda quais são as etapas do agronegócio.

O que é a cadeia produtiva do agronegócio?

A cadeia produtiva do agronegócio consiste no conjunto de processos envolvidos no ciclo de produção agrícola. Isso significa que, da entrega de insumos pelos fornecedores até a aquisição pelo consumidor final, todas as atividades desenvolvidas para se chegar ao produto agrícola são consideradas.

Os processos da cadeia produtiva constituem cinco etapas distintas e sucessivas, mas integradas. Assim, por exemplo, quando o produtor adquire sementes, fertilizantes e máquinas, ele está na primeira fase, e quando o produto chega às mãos do consumidor, consolidou-se a cadeia com a última etapa.

Quais as características do agronegócio brasileiro?

Uma das principais características do agronegócio brasileiro é sua condição de ser um dos maiores produtores de alimento no mundo. Com isso, sua cadeia produtiva também está entre as principais fontes de renda do país.

Entre os principais produtos agrícolas brasileiros, podem ser destacados:

Por sua vez, os grandes responsáveis pelo crescimento observado no agronegócio brasileiro têm sido, entre outros:

  • pesquisa agropecuária brasileira;
  • expansão da fronteira agrícola;
  • crescimento da mecanização agrícola;
  • introdução da tecnologia no campo.

Quais as etapas da cadeia produtiva do agronegócio?

Cada cultura agrícola e cada atividade pecuária têm uma natureza própria ao longo da cadeia produtiva, de modo que existem diferenças entre elas. No entanto, pode-se relacionar uma sequência de cinco etapas compondo a cadeia produtiva do agronegócio em geral.

Em cada uma dessas fases, existe um ator que a representa, isto é, um agente em torno do qual se realiza aquela etapa do ciclo do agronegócio. Acompanhe, a seguir, cada um desses momentos que constituem a cadeia produtiva dos negócios agropecuários no Brasil.

Fornecimento de insumos

Insumos são constituídos pelos diversos elementos utilizados na produção, isto é, tudo o que é fornecido para que seja possível produzir. Por exemplo, é preciso fornecer sementes para determinado plantio, ou não haverá colheita.

Desse modo, os diversos insumos agrícolas podem ser assim relacionados:

  • sementes;
  • corretivos do solo;
  • fertilizantes;
  • defensivos agrícolas;
  • ração animal;
  • medicamentos veterinários;
  • ferramentas e equipamentos;
  • máquinas e implementos agrícolas;
  • tecnologia.

Por sua característica de base inicial para a produção, o fornecimento de insumos constitui a primeira etapa da cadeia produtiva. É fácil perceber que o sucesso no negócio agrícola começa com a qualidade dos insumos que chegam à propriedade rural.

O ator principal dessa fase é representado pelas diversas empresas conhecidas, genericamente, como fornecedores, que abastecem o produtor com tudo o que ele necessita para o melhor resultado. No mundo das pequenas propriedades rurais, a maior parte dos insumos é obtida nas conhecidas “casa do fazendeiro” e “loja da cooperativa”.

Produção

Commodities (na tradução, mercadorias) são produtos de origem primária que funcionam como matéria-prima. Quase sempre são produzidas e comercializadas em grande escala e servem de base para a indústria em todo o mundo.

A etapa de produção no agronegócio é aquela que utiliza os insumos para gerar commodities agrícolas, como cereais, carne e leite, entre outras. No entanto, todo e qualquer produto agrícola é resultado dessa fase da cadeia produtiva.

A figura central responsável por essa fase é o produtor rural, que faz uso da terra para a geração de commodities agrícolas. Sua propriedade (fazenda, sítio, chácara, granja) constitui o sistema produtivo agrícola.

Processamento

Trata-se da transformação final dos produtos agrícolas, a fim de disponibilizá-los na forma em que serão utilizados pelo consumidor final. Desse modo, dentro da cadeia produtiva do agronegócio, o processamento transforma as commodities em produto de consumo.

O resultado da fase de processamento pode ser representado pelos seguintes itens, entre outros, disponíveis para o consumo:

  • óleo de soja;
  • açúcar;
  • álcool;
  • pó de café;
  • farinha de trigo;
  • laticínios.

O personagem principal nessa etapa, responsável pelo processamento das commodities agrícolas são os processadores conhecidos com agroindústrias. Basicamente, são três tipos:

  • de limpeza, secagem e armazenamento (grãos armazenados em silos e armazém de cereais);
  • de padronização e empacotamento (arroz, feijão, milho empacotados para consumo);
  • de transformação (óleo de soja, farinhas e açúcares).

Distribuição

A etapa de distribuição na cadeia produtiva do agronegócio é aquela responsável por fazer chegar ao consumidor os produtos de origem agrícola. Nessa fase, existem dois grupos atuantes: os atacadistas e os varejistas.

Os atacadistas comercializam em larga escala para os varejistas. Assim, os atores principais dessa etapa são constituídos pelas distribuidoras atacadistas, assim como pelos estabelecimentos que disponibilizam para o consumidor final (armazéns e supermercados, por exemplo).

Consumo final

Essa etapa é a razão de ser de toda a cadeia produtiva do agronegócio. Tudo o que se fez até aqui visa a atender a demanda apresentada pela fase de consumo final.

Desse modo, cada pessoa ao tomar um cafezinho ou fazer suas compras no supermercado está sustentando todo o ciclo do agronegócio. Portanto, o ator principal dessa etapa é o consumidor final, para quem é conduzido todo processo produtivo, direta ou indiretamente.

Como a FertiSystem participa da cadeia produtiva do agronegócio?

A FertiSystem é uma empresa moderna de pesquisa e tecnologia em plantio e fertilização do solo. Atua na inovação dos processos integrados de plantabilidade. Sua participação na cadeia produtiva do agronegócio brasileiro se dá, sobretudo, desenvolvendo e disponibilizando equipamentos para a produção agrícola.

Os produtos com a marca FertiSystem aprimoram a eficiência no campo, desde o preparo do solo até as práticas agrícolas mecanizadas mais modernas. Nesse sentido, podem ser destacados, entre outros, os seguintes equipamentos:

  • Auto-Lub AP NG e ITS 5000: dosadores de precisão para fertilizantes;
  • FS Nível: equipamento para o plantio em nível, terraceamento e subsolagem;
  • ETD: tabela eletrônica de dosagem para fertilizantes e sementes;
  • TXF MB: sistema de controle de aplicação de fertilizantes e sementes via wireless.

Como se vê, as cadeias produtivas do agronegócio podem ser observadas em sua estrutura padrão e detalhadas em cada segmento, lavoura ou pecuária. Ao mesmo tempo, são responsáveis por grande parte da pujança da economia brasileira.

Se você gostou deste post, não deixe de conhecer os produtos da FertiSystem.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-