GPS agrícola: por que adotar essa tecnologia na agricultura?

4 minutos para ler

Os avanços tecnológicos são fundamentais para vários setores, inclusive para o agropecuário. É cada vez mais comum que produtores rurais busquem ferramentas tecnológicas, visando melhorar o desempenho da lavoura. Nos dias atuais, o GPS agrícola é uma ferramenta indispensável para quem lida diretamente com o campo.

Esse equipamento proporciona a aplicação de técnicas eficazes e específicas para o controle da plantação. Por meio de uma antena e de um monitor, o GPS é interligado a satélites que mandam sinais da localidade para os tratores, delimitando a área a ser mapeada e realizando a medição. Além disso, essa tecnologia oferece precisão na pulverização, controle do plantio e mais qualidade em todo o processo de cultivo.

Neste post, você vai conhecer um pouco dessa ferramenta e descobrir como otimizar os processos agrícolas e aumentar a produtividade. Confira e boa leitura!

A aplicação do GPS na agricultura

A utilização de aparelhagens tecnológicas avançadas para analisar e acompanhar, de forma mais precisa, as condições do solo e do clima nas produções do campo é conhecida como agricultura de precisão. O GPS agrícola é uma dessas tecnologias que vêm ganhando bastante espaço na agricultura. O seu uso permite realizar medições de áreas, determinar coordenadas, armazenar dados, entre várias outras funções.

Esse aparelho é capaz de indicar para o agricultor quais áreas do solo precisam receber adubo e pulverização. Ele também informa os tipos de produtos que devem ser cultivados, de acordo com as particularidades de cada área da lavoura. A utilização do GPS ajuda o produtor a realizar as atividades agrícolas com mais eficiência e exatidão, diminuindo desperdícios dos insumos e prejuízos financeiros. Saiba as principais aplicações do GPS na agricultura:

  • mapeamento do campo;
  • inspeção da colheita;
  • medição de área;
  • planejamento de plantio;
  • amostragem do solo;
  • direcionamento de trator;
  • mapeamento de produção.

O GPS agrícola e os seus benefícios

O GPS agrícola oferece muitas vantagens para o produtor rural em diferentes campos e nas mais diversas plantações. Esse equipamento permite que o agricultor trabalhe nas condições mais adversas ou de baixa visibilidade, como chuva, poeira, escuridão e neblina. Por meio da utilização dessa tecnologia, é possível coletar dados precisos e informações necessárias para o melhor uso do solo e para o aumento da produtividade agrícola.

Aumento da produtividade na lavoura

O GPS agrícola proporciona o uso de técnicas de agricultura de precisão para a obtenção de informações relativas à irrigação, a características do solo e à necessidade de aplicação de pesticidas e fertilizantes. A tecnologia distribui os insumos de forma adequada e na dose certa, evitando desperdícios e aumentando a produtividade na lavoura.

Precisão na pulverização

O GPS agrícola dispõe de um sistema de posicionamento definido que permite que cada área receba a quantidade ideal de irrigação. Dessa maneira, todos os locais de lavoura recebem a pulverização adequada, uniforme e no tempo certo, garantindo produtos de qualidade na hora da colheita.

Controle de plantio

O momento mais importante da plantação, e o mais desafiador para o agricultor, é a hora da adubação. Qualquer erro, por menor que seja, pode comprometer toda a safra. O GPS agrícola controla a regulagem adequada dos dosadores. O equipamento auxilia na colocação das sementes e na distância certa entre os fertilizantes. É uma forma de controlar o plantio, conferindo mais produtividade.

Portanto, o GPS agrícola ajuda na preparação do solo, calcula as marcações das áreas e a quantidade de fertilizante para aquela plantação e a disposição das sementes. A tecnologia diminui os desperdícios de insumos e prejuízos na lavoura, além de auxiliar na tomada de decisões mais acertadas, proporcionando um plantio mais produtivo.

Este post foi útil? Quer saber sobre a importância do uso de tecnologias na agricultura? Descubra as principais inovações tecnológicas e como aplicá-las no setor agrícola!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-