Manutenção de máquinas agrícolas: 5 práticas que você deve ficar atento

4 minutos para ler

A mecanização da agricultura é um caminho irreversível. Como um dos maiores players do mercado mundial no setor, o Brasil vem apostando na tecnologia no campo e isso se reflete, também, na modernização das máquinas que são utilizadas, por exemplo, na preparação do terreno, no uso de fertilizantes, no plantio e na colheita das mais variadas culturas. No entanto, não basta adquirir uma máquina novinha em folha para que ela comece a fazer o trabalho pesado. É preciso também cuidar da manutenção das máquinas agrícolas.

Fique atento a este texto, pois vamos mostrar 5 práticas que você deve adotar para manter a manutenção das máquinas agrícolas em dia. Boa leitura!

1. Cuide da manutenção das máquinas agrícolas

Existem, basicamente, duas maneiras de cuidar do seu equipamento. A forma mais cara é a manutenção corretiva, em que a máquina apresenta algum defeito de uma hora para outra e o proprietário é obrigado a correr atrás do prejuízo ao trocar uma peça e parar a produção.

Já o método mais econômico é a manutenção preventiva, que aposta em revisões e observações periódicas que diminuem a chance de ocorrer um problema mais grave.

2. Utilize peças de qualidade

Uma das vantagens da manutenção preventiva é a capacidade de prever problemas com a máquina, que você, certamente, teria no futuro. Um exemplo é que ela consegue analisar uma determinada peça e apontar defeitos antes que ela fique tão desgastada a ponto de comprometer o funcionamento de todo o equipamento.

Nesse caso, também vale fazer contas na hora de substituir a peça que ficará comprometida daqui a um tempo. Comprar peças de segunda mão pode somente adiar o problema por mais um tempo. O ideal é substituir o componente por uma peça de qualidade e com garantia, que, certamente, ampliará o tempo de vida útil da máquina.

3. Preste atenção ao armazenamento das máquinas

Equipamentos expostos ao tempo têm mais chances de ter sua vida útil reduzida. Chuva, vento, sol em excesso, ferrugem — tudo isso pode danificar componentes e tornar a máquina mais vulnerável. Isso sem contar o desgaste das peças, das borrachas dos pneus e de eventuais componentes elétricos que podem ficar à mercê dos efeitos do tempo.

4. Mantenha as peças lubrificadas

Ficar de olho no nível de óleo e no prazo recomendado para a troca é uma ação indispensável para manter em dia a manutenção das máquinas agrícolas. Realizar a troca de óleo é fundamental. Trata-se de um tipo de manutenção preventiva que deve ser levado em conta com rigor. Do contrário, as peças se desgastarão muito mais facilmente e a solução será mais cara, por causa da troca emergencial das peças e da interrupção do trabalho no campo.

5. Fique atento aos sinais de defeito

Nenhuma máquina ou equipamento, quaisquer que sejam, param de funcionar de uma hora para outra. Independentemente do modelo ou do tipo de máquina, é preciso ficar atento a determinados sinais, como barulhos ou ruídos, ou eventuais alertas no painel, e antecipar um eventual problema. Como já dissemos, o ditado “prevenir é melhor do que remediar” cai como uma luva quando nos referimos às máquinas agrícolas.

Especialistas recomendam seguir as instruções do fabricante para realizar a manutenção periódica, seja para a troca de óleo, seja para a troca de filtros, por exemplo. Também é recomendável realizar a análise regularmente do equipamento por um mecânico especializado para que ele possa conferir a situação de outros componentes.

Agora que você já conhece algumas práticas que vão ajudá-lo a organizar melhor a manutenção das máquinas agrícolas, não deixe de seguir nossos perfis oficiais nas redes sociais para ter acesso a outros conteúdos relevantes sobre o assunto. Estamos no Facebook e no LinkedIn.

Até a próxima!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-