Quais são as práticas agrícolas que não funcionam ao longo do tempo e como melhorá-las?

7 minutos para ler

Sabemos que algumas práticas agrícolas, em curto ou em longo prazo, podem não funcionar, reduzindo a produção e causando prejuízos. Com a terra afetada por esses métodos, a qualidade do produto oferecido tende a cair, gerando desperdícios e prejuízos ao agricultor. Nesses casos, a análise do solo é fundamental para o sucesso do negócio.

Conhecer as propriedades da terra é essencial para saber a quantidade certa de fertilizante a ser utilizada e aumentar a produtividade da lavoura. Além disso, aplicar a dose adequada de nutrientes no solo ajuda na preservação do meio ambiente. A análise do solo auxilia o produtor na tomada de decisões, fazendo a colheita render o máximo possível.

Neste post, vamos conhecer os tipos de agricultura, as práticas agrícolas que não funcionam ao longo do tempo e como os produtores podem melhorá-las. Continue a leitura!

Quais são os tipos de agricultura?

Os tipos de agricultura estão relacionados às diferentes maneiras de produção agrícola e às características do ambiente no qual serão realizadas. O processo agrícola corresponde a todas as etapas do plantio, ou seja, preparação, correção, adubação, plantio, colheita e venda dos produtos. De acordo com o tamanho da área e da produção, a agricultura se divide em dois grupos: intensiva (voltada para a exportação) e extensiva (voltada para o mercado interno).

Dentro desses dois grupos, o produtor precisa escolher as formas de produção que garantem uma atividade eficiente e rentável, conforme as necessidades da plantação. Entre as opções de agricultura, estão: familiar, comercial, sustentável, natural, orgânica ou biológica. Para cada tipo de cultura, existe um protocolo a ser seguido pelo produtor que será definido conforme a análise do solo, das condições climáticas, de sementes e de fertilizantes a serem usados na plantação.

Quais são as práticas agrícolas que não funcionam ao longo do tempo?

Algumas práticas realizadas pelos produtores agrícolas, com o tempo, não oferecem o resultado desejado e ainda podem danificar e comprometer a qualidade do solo. O consumo excessivo de agrotóxicos é uma delas — quanto mais usamos esses produtos, maiores são os desequilíbrios provocados no solo.

Segundo Luís Eduardo Rodrigues, técnico de apoio à pesquisa e ao desenvolvimento do grupo FertiSystem, o uso de insumos químicos pode gerar um círculo vicioso e causar sérios danos ao meio ambiente. “Quanto mais se usam agrotóxicos, maior a necessidade de usá-los. Devido aos danos causados no solo, as doses vão se tornando mais intensas e com fórmulas cada vez mais tóxicas e severas”, explica.

Além disso, o uso em exagero de agrotóxico pode provocar o aumento de pragas em vez de combatê-las. “À medida que se utilizam produtos químicos na lavoura, as pragas se tornam mais resistentes, necessitando de agrotóxicos cada vez mais fortes e concentrados. Assim, acabam agredindo o solo e dizimando os predadores naturais”, afirma Luís Eduardo.

Outra prática agrícola que não funciona ao longo do tempo é a compactação. Esse é um processo decorrente da manipulação intensiva, fazendo a terra perder a porosidade devido ao adensamento de suas partículas. No setor agrícola, a compactação do solo acontece pela influência das máquinas, como os tratores e as colheitadeiras, e pelo pisoteio de animais, como o gado.

Além disso, a salinização é outra prática que se torna ineficiente com o passar do tempo. A concentração progressiva de sais pode ser provocada pelo manejo inadequado da irrigação em regiões áridas ou semiáridas. Segundo Luís Eduardo Rodrigues, a baixa eficiência da irrigação e a drenagem insuficiente nesses locais contribuem para a aceleração do processo de salinização, tornando o solo improdutivo em um curto espaço de tempo.

Quais são as boas práticas que devem ser mantidas pelos produtores?

Para cada tipo de cultura, existem práticas específicas a serem desenvolvidas, visando à conservação do solo e dos recursos hídricos. Segundo Luís Eduardo, as principais são sistemas de plantio direto, adubação verde, manejo integrado de pragas, controle biológico e dosagem adequada de fertilizantes.

“O manejo racional de águas e os sistemas de integração também são alguns princípios importantes para a produção agrícola e ajudam a evitar a criação de resistência de pragas e patógenos aos métodos de controle”, esclarece o técnico.

Qual a relação entre a conservação do solo e as práticas agrícolas?

A conservação do solo é a combinação de métodos de manejo e de uso do solo com o objetivo de proteger o ambiente contra deteriorações ocasionadas pelo tempo ou por fatores antropogênicos. As técnicas conservacionistas vão além de evitar a erosão e a decomposição dos sedimentos.

Segundo Luís Eduardo, esses métodos procuram proteger o solo dos prejuízos causados pelas atividades agropecuárias e de alterações deletérias das características químicas do solo, normalmente relacionadas à irrigação inadequada feita pelos produtores.

Como os produtos da FertiSystem podem otimizar essas práticas em longo prazo?

A evolução da tecnologia no meio agrícola está diretamente ligada à otimização da produção e ao aumento da produtividade. Usando as novas tecnologias, é possível mapear e analisar a viabilidade do campo, controlar plantas daninhas e realizar a automação na dosagem de fertilizantes, reduzindo o uso desses defensivos na lavoura.

Para Luís Eduardo Rodrigues, os motores elétricos, da FertiSystem, são um diferencial para a agricultura e podem ser utilizados em diferentes tipos de aplicações e máquinas. “Eles podem ser usados para a dosagem de semente e fertilizantes, mantendo a dose independente e facilitando as aplicações mais precisas”, completa.

Além disso, o aplicativo Dose Certa auxilia o produtor a aplicar a dosagem correta de fertilizante no solo, garantindo maior produtividade para a lavoura. O app, criado pela FertiSystem, calcula a quantidade precisa de fertilizante de acordo com a granulometria do adubo usado pelo produtor, proporcionando economia em insumos e reduzindo os efeitos danosos à natureza.

Como comprar as soluções da FertiSystem?

A FertiSystem dispõe de tecnologias para um plantio sustentável e mais eficiente. Com soluções inovadoras, criamos produtos modernos com o objetivo de proteger o meio ambiente e não gerar impactos para as atuais e futuras gerações. Os produtos do grupo podem ser adquiridos pelo site e, entre eles, estão os dosadores e aplicativos que ajudam os agricultores na tomada de decisões, aumentando a produtividade e a rentabilidade da lavoura.

Portanto, as práticas agrícolas aliadas aos bons princípios de conservação do solo oferecem manejo adequado de fertilizantes e irrigação da terra, além de evitarem a criação de resistência de pragas e patógenos. Esses métodos favorecem o plantio direto e aumentam a produtividade e a qualidade dos produtos, oferecendo mais rentabilidade ao produtor. Conte com as soluções da FertiSystem e garanta mais sucesso e eficiência ao seu negócio.

Quer conhecer todos os produtos da FertiSystem? Entre em contato com os nossos consultores e descubra as melhores soluções para a sua lavoura!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-