Como aumentar a produtividade na agricultura?

7 minutos para ler

Embora a produção agrícola brasileira seja muito grande, a eficiência de nossas lavouras, isto é, a produtividade na agricultura, poderia ser ainda melhor. Esse é o sonho de todo produtor: produzir mais na mesma área.

Para isso, no entanto, não se pode apenas contar com a sorte, mas deve-se olhar para o campo com uma visão empresarial. Existem técnicas modernas para serem adotadas e tecnologias para a agricultura avançar muito mais.

Continue a leitura e confira 7 dicas para aumentar a produtividade de suas lavouras!

1. Faça a rotação de culturas

A rotação de culturas consiste em plantar, na mesma área, uma lavoura diferente daquela que foi colhida. As vantagens são muitas e podem ser assim resumidas:

  • melhora as características físicas, químicas e biológicas do solo;
  • interrompe o ciclo de doenças e pragas instaladas no campo, uma vez que esses inimigos naturais das lavouras são diferentes para cada família de plantas;
  • explora diferentes nutrientes do solo, evitando esgotamentos comuns em lavouras continuadas;
  • repõe matéria orgânica diferenciada no solo;
  • aumenta a produtividade como resultado dos efeitos anteriores conjugados.

2. Utilize os fertilizantes de modo correto

A disponibilidade de nutrientes no solo é essencial para um bom desenvolvimento das plantas, mas é ainda mais importante para uma boa produção. No entanto, por mais fértil que seja, seus nutrientes são consumidos pela plantação instalada.

Por essa razão, o uso de fertilizantes é indispensável, mas a eficiência da adubação só será garantida se houver uma adequada utilização desses insumos. Na verdade, se ela for mal conduzida, pode prejudicar a produção. Nesse sentido, é preciso considerar, entre outras:

  • necessidades nutricionais da cultura cultivada;
  • condições do solo para atender a lavoura;
  • necessidade de correção da acidez do solo para receber a adubação;
  • tipo de fertilizante mais adequado, tanto para a planta como para o solo em questão;
  • forma de aplicação do fertilizante.

3. Invista em agricultura de precisão

A chamada agricultura de precisão consiste na prática agrícola que, por meio de tecnologia, é capaz de identificar diferentes condições de solo na área de cultivo e associá-las às variáveis do clima. Seu objetivo é otimizar os recursos naturais, assim como os investimentos nos locais onde são realmente necessários para melhorar a produtividade.

Esse sistema opera a partir de dados georreferenciados, caracterizando cada área da lavoura. Assim, para cada trecho mapeado, é realizada a dosagem adequada de fertilizantes ou defensivos agrícolas.

A agricultura de precisão faz uso, inclusive, de sensores instalados em diversos pontos da área de cultivo. Esses sensores avaliam a todo momento diversas condições, como temperatura, umidade do solo, acidez e a situação de determinados fertilizantes, entre outras.

O resultado é o que o próprio nome já indica: precisão nos valores e medidas adotadas. Essa é mais uma razão para o produtor rural estar cada vez mais aberto às novidades da tecnologia.

4. Faça uso de sementes de qualidade

As sementes constituem o começo de tudo. De nada adiantaria o melhor solo e a garantia da adubação mais adequada, se as sementes plantadas não trouxessem, em si, toda a carga genética da boa produção.

Nesse sentido, existem variedades ou cultivares desenvolvidas para cada tipo de solo e clima, e o produtor deve procurar conhecer aquelas que são mais indicadas para sua região. Além disso, considere fazer uso de sementes certificadas, cuja qualidade pode ser garantida.

Nesse quesito, seja exigente: trabalhe com sementes tratadas e com origem em fornecedor consolidado no mercado. É imprescindível evitar experiências na área de produção.

De todo modo, se o produtor pretende conhecer novas variedades e como se comportam em sua região, pode avaliar na propriedade mesmo. Para esse fim, pode-se instalar um pequeno campo experimental e, ali, cultivar as novas variedades para conhecer melhor o comportamento no local.

5. Invista em tecnologia para o campo

A tecnologia já chegou ao campo há algum tempo e vem disponibilizando cada vez mais e melhores recursos para o produtor rural. As possibilidades se ampliaram, assim como sua otimização, reduzindo perdas e melhorando a eficiência.

Assim como visto na agricultura de precisão, o controle e a exatidão na distribuição de sementes e na dosagem de fertilizantes apresenta resultados muito bons na melhoria da produtividade no campo. São respostas imediatas que ocorrem com a adoção dos componentes tecnológicos.

Por sua vez, o uso de drones permite a visualização de extensas áreas da lavoura. Com isso, é possível identificar regiões de falhas, de ocorrência de doenças ou pragas ou de comportamento irregular da cultura.

Além disso, novos softwares para gestão da produção ou controle da irrigação, por exemplo, fazem uma verdadeira revolução na moderna agricultura. É o que se observa ainda mais com a mobilidade que surge a partir de inúmeros aplicativos para celular.

6. Reforce a biodiversidade da área

O meio ambiente é uma comunidade que sempre tende ao equilíbrio, mesmo quando alterado. Existe uma relação dinâmica entre o meio físico, principalmente o solo, e todas as espécies animais e vegetais que vivem na área.

Nesse sentido, a presença de algumas espécies, como minhocas e abelhas polinizadoras, assim como de alguns insetos predadores de pragas da lavoura cultivada, fortalece aquele equilíbrio. Desse modo, pode-se fazer um deslocamento da balança para o lado do produtor, levando vantagens para a lavoura.

Por sua vez, cada cultura tem a biodiversidade mais adequada à sua condição ideal de produção. Mas, de maneira geral, essas espécies podem ser introduzidas, assim como podem ser tomadas medidas que facilitem seu desenvolvimento na área.

Por exemplo, a distribuição de restos vegetais sobre o solo mantém a umidade e melhora as condições para o desenvolvimento de minhocas. Estas, por sua vez, fertilizam e arejam o solo com grandes vantagens para as raízes.

Do mesmo modo, facilitar a introdução de joaninhas no campo reduz significativamente a população de pulgões. As larvas de joaninhas são sabidamente vorazes predadoras dessa praga.

7. Selecione mão de obra qualificada

Os aprimoramentos existentes para melhoria da produtividade e da qualidade dos produtos requerem, por sua vez, pessoas com mais qualificação para as tarefas. Assim, por exemplo, para operar uma máquina agrícola moderna, não será suficiente contratar um tratorista comum.

Além disso, deve-se levar em conta que a manutenção de pessoal mais qualificado requer um ambiente operacional sadio, de modo que todos se sintam bem com o que fazem. Não há como esperar bons desempenhos ou produtos de qualidade com uma equipe insatisfeita operando a produção.

Por sua vez, isso também significa adotar uma abordagem profissional, não apenas na gestão das tarefas, mas também nas relações. Quando todos compreendem que existem responsabilidades que devem ser cumpridas, pode ser construído um ambiente de relações saudáveis.

Com essas dicas para aumentar a produtividade na agricultura, fica mais fácil perceber que muito pode ser feito. No entanto, é indispensável ressaltar que manter o controle dos fatores que afetam a eficiência da produção é a chave do sucesso.

Gostou do post? Então, continue conosco em nossas redes sociais: estamos no Facebook e LinkedIn.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-