O que é regulagem de semeadora e qual a sua importância?

7 minutos para ler

A boa produtividade de uma lavoura depende de diversos fatores, dentre os quais se destaca a regulagem da semeadora. Trata-se de um importante conjunto de medidas que necessariamente precisam ser tomadas antes da operação de plantio propriamente.po

É por meio da regulagem que se consegue que a máquina reproduza os parâmetros que se espera no estande final das plantas, como espaçamento e densidade por talhão. É tarefa que cabe ao produtor realizá-la pouco antes do início da semeadura.

Continue a leitura e descubra o que é regulagem de semeadora e qual a sua importância.

Em que consiste a regulagem da semeadora?

Em termos genéricos, a regulagem é ampla, envolve todos os mecanismos que compõem a máquina e constitui trabalho para mecânicos especializados. A regulagem aqui referida, no entanto, é aquela que se faz para garantir uma semeadura da forma mais perfeita possível.

Desse modo, o objetivo é assegurar que as sementes sejam adequadamente colocadas no solo, especialmente em relação à sua densidade. Para isso, o foco principal dessa regulagem está nos componentes dos mecanismos que podem afetar a qualidade da semeadura e que precisam ser devidamente ajustados.

Os ajustes procedidos devem adequar a semeadora para atender aos seguintes parâmetros:

  • características do tipo de semente que será utilizado;
  • espaçamento na linha de plantio;
  • distância entre as linhas;
  • regulagem do disco corta-palha (no caso de plantio direto);
  • profundidade de abertura do sulco;
  • condições de fechamento do sulco.

Algumas máquinas são semeadoras-adubadoras e executam as operações simultaneamente (aplicar fertilizante e semear). Nesses casos, é preciso considerar ainda a regulagem do sistema de deposição de fertilizantes, quando for pertinente.

Qual a sua importância?

Inicialmente, é preciso considerar que uma semeadora constitui uma máquina de precisão responsável pela formação do estande final da cultura. Assim, de imediato, manter regulada uma ferramenta dessa responsabilidade é imprescindível para o sucesso da lavoura.

Caso contrário, poderá haver a perda de sementes no plantio, a formação irregular do estande de plantas nos talhões e a redução da produtividade no campo. No final, a pior situação é a queda na produtividade alcançada.

Nesse sentido, as perdas no desempenho se dão por semeadura a menos, comprometendo a produção total de cada talhão. Mas existe outra possibilidade: perda por excesso de sementes, aumentando a concorrência ao formar um estande com um número excessivo de plantas. Nesse caso, também ocorre perda de insumos (sementes).

Para muitas culturas (milho, soja, feijão), existe uma grande diversidade entre as cultivares disponíveis para o produtor. As características de cada uma, por exemplo, o tamanho da semente e a densidade de plantio requerida, são parâmetros que exigem detalhes na regulagem da semeadora e não podem ser desconsiderados.

Por sua vez, a regulagem correta da semeadora reduz a demanda por manutenção corretiva. Desse modo, um programa de manutenção preventiva e a boa regulagem na utilização praticamente garantem a continuidade de emprego do maquinário. Na verdade, esses são princípios que podem ser aplicados a toda máquina agrícola.

Como realizar a regulagem?

Existe uma grande variedade de tipos de semeadoras e, muitas vezes, as regulagens apresentam características próprias de um ou de outro modelo. De todo modo, para realizar a regulagem de uma semeadora, alguns aspectos são importantes e devem ser considerados.

Os 12 passos mostrados a seguir ilustram os cuidados que devem ser observados em uma situação genérica. Veja!

1. Faça uma revisão geral dos componentes mecânicos da semeadora

Diversos aspectos da máquina devem ser avaliados antes de preparar a semeadora para operar. Assim, leve em conta, por exemplo, a calibragem dos pneus, a limpeza e a lubrificação das diversas engrenagens e correias e a checagem dos tubos condutores de sementes, entre outros.

2. Nivele a máquina em uma área plana

Além de melhorar o desempenho da máquina, o nivelamento evita danos estruturais no equipamento. Por outro lado, a ausência desse cuidado pode levar a semeaduras muito profundas ou muito rasas.

3. Regule o espaçamento entre as linhas (fileiras)

Para a distribuição das linhas, pode ser utilizado o centro do chassi da máquina como referência, no caso de número ímpar de linhas. No caso de número par, vale distribuir duas meias distâncias a partir do centro (direita e esquerda).

4. Verifique o alinhamento das fileiras

Desloque a semeadora por alguns metros a fim de verificar se o alinhamento está adequado. Tenha especial atenção com as linhas que se sobrepõem ao rastro do trator. Se necessário, quando da regulagem de profundidade, mais adiante, corrija as diferenças provocadas pelos pneus.

5. Selecione o disco e o anel de semeadura

A seleção do disco se dá em função das características da semente (cultura e tamanho). Após definido o disco das sementes, escolha o anel do disco, de modo que as sementes não se posicionem muito fundo e nem fiquem expostas.

6. Escolha o ejetor de sementes

Existe uma grande variedade de modelos para o ejetor de sementes no mercado. Desse modo, é mais recomendável seguir as orientações do fabricante para o tipo de semente adotado e fazer a seleção mais adequada.

7. Determine a velocidade de operação

Na determinação da velocidade de operação, leve em conta as características da semeadora, o relevo do solo, o preparo do solo e a habilidade do operador. Esse último aspecto torna ainda mais importantes a capacitação e o treinamento das equipes que operam maquinários na propriedade.

8. Regule o disco corta-palha

Nas condições de plantio direto, não há revolvimento do solo para a semeadura. Assim, é necessário um equipamento na semeadora capaz de cortar a palhada da colheita anterior. Esse é o papel do disco corta-palha, que deve ser adequadamente regulado.

9. Regule o mecanismo rompedor de solo

Após a primeira regulagem, desloque a semeadora por alguns metros e verifique a profundidade do sulco. Se não estiver promovendo os resultados esperados, faça as adequações necessárias no mecanismo rompedor de solo.

10. Regule o dosador de sementes e teste

A melhor forma de proceder a essa regulagem é por meio das tabelas fornecidas pelo fabricante. Existem, no entanto, tabelas eletrônicas e dosadores de precisão para fertilizantes e sementes que aperfeiçoam a operação com vantagens.

11. Regule o limitador de profundidade

A profundidade das sementes lançadas deve ser a mais exata possível. Flutuações nesse parâmetro podem limitar o resultado do estande final. Assim, faça a regulagem individualizada para o limitador de profundidade referente a cada linha, segundo as recomendações técnicas para a cultura.

12. Regule o mecanismo compactador

As rodas compactadoras realizam o fechamento final do sulco de plantio, que não pode ser muito adensado. Desse modo, é preciso adequar a compactação realizada ao tipo de solo, ao tipo de semente e à profundidade de plantio utilizada.

Qual a importância da manutenção preventiva e da substituição de peças?

É recomendável realizar uma revisão na semeadora a cada entressafra. Com isso, é possível substituir peças desgastadas antes que apresentem defeito ou quebra, comprometendo o funcionamento de todo o equipamento.

Além disso, toda a precisão que se espera com as regulagens só terá sentido se as peças e a máquina em geral estiverem em dia. Essa é a função da manutenção preventiva. Ademais, aumenta-se a vida útil do equipamento.

Como se viu, a regulagem de semeadora é uma operação indispensável, mas que requer inúmeros cuidados para que a máquina ofereça a precisão necessária. Além disso, é preciso estar atento ao tipo de máquina semeadora utilizada em razão das características próprias que cada fabricante pode apresentar.

Entre em contato conosco e descubra como a tecnologia FertiSystem pode facilitar as operações agrícolas e aumentar a sua precisão.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-